• Home >> Consultoria Política
Consultoria Politca
Consultoria e Assessoria em Marketing Político Campanha Eleitoral Eleições 2018.

1.LEVANTAMENTO DE DADOS PARA ANÁLISES ESTATÍSTICAS.

O Levantamento de dados para as análises estatísticas se baseia nos resultados de eleições já passadas, no caso para 2018, serão considerados os números das eleições de 2012 e a de 2014 -2016 (se necessário, analisaremos pleitos anteriores), em que são considerados: o nº de eleitores, votos válidos, votos nominais, votos de legenda, votos em branco, votos nulos e abstenções em cada uma das localidades bairro e seções eleitorais.

2.PESQUISAS PESSOAIS E REUNIÕES ESTRATÉGICAS.

Nas Reuniões Estratégicas busca-se analisar o momento em que se encontra o movimento em direção a campanha do candidato, a imagem, o discurso, o contato com o eleitorado, a formação e a relação com a base de apoio, a história pregressa, as perspectivas futuras, os pontos positivos e negativos e, para finalizar, analisamos a forma como cada um dos membros do grupo está comprometido com a campanha.

3. DESENVOLVIMENTO DO DIAGNÓSTICO E DO BRIEFING.

Levantamento de pontos positivos e de pontos negativos sobre o candidato.

Aqui, se busca encontrar elementos que colaborem com a construção das peças de publicidade, promoção e propaganda política e eleitoral do candidato. Entende-se que, com o diagnóstico preciso sobre o candidato podem-se construir todos os elementos que irão dar vida a campanha, por exemplo:

O eixo fundamental da campanha, o Programa de Trabalho, o Planejamento estratégico e o plano de ação da campanha política e eleitoral.

O Briefing O briefing é realizado depois que se tem o diagnóstico desenvolvido.

É a síntese das informações coletadas nas reuniões estratégicas, com o próprio candidato, com assessores e apoiadores políticos, familiares e pesquisas de opinião para direcionar a arte criação da campanha.

Trata-se de uma coleta de informações sobre o candidato.

São as impressões e emoções que o candidato desperta na sua equipe e nas pessoas mais próximas que devem ser repassadas para a equipe de criação da agência encarregada pela campanha.

 É necessário enfatizar que o conteúdo das informações coletadas deve ser o mais preciso possível, uma vez que o mesmo tem o objetivo de direcionar e dar apoio técnico à campanha como um todo.

 

4. CRIAÇÃO DO EIXO FUNDAMENTAL DA CAMPANHA.

O Eixo Fundamental da Campanha é idealizado a partir da transformação de todas as informações obtidas nas reuniões com o candidato e com a equipe de assessores, condensadas no Diagnóstico e Brieffing, em peças de propaganda.

As informações do Diagnóstico ajudam a definir um slogan, uma foto do candidato, cartazes, banners, vídeos, clipes, jingles, spots, mensagens de áudio, panfletos, enfim é a construção da cara gráfica da campanha (marca, cores, tipo de letras etc.), associada ao conteúdo temático que começará a ser criado dentro de um olhar de massa.

Dentro do Eixo Fundamental da Campanha defini-se tudo o que as pessoas irão ver e ouvir sobre o candidato por meio dos diversos veículos de comunicação (rádio, TV, jornal, Internet (Criação de rede social, etc.), nas reuniões de grupos com a participação do candidato, nos comícios majoritários (quando for o caso), nos comícios próprios e nas reuniões realizadas pela equipe de coordenação, pelos apoiadores e pelos líderes políticos da base de apoio do candidato

5. ELABORAÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO DO CANDIDATO.

Toda campanha precisa ser trabalhada sob aspectos que norteiem os eleitores e os façam identificar-se com o candidato, sobretudo com os projetos e programas desenvolvidos e apresentados, pelo mesmo, para beneficio comum da população.

O Programa de Trabalho da campanha levará ao eleitor o pensamento do candidato, assim como as propostas de projetos executados ou a serem executados e de que forma o eleitor se beneficiará com o mesmo.  

O Programa de Campanha deverá ter intima relação com perfil do(a) candidato(a). Por isso o amplo conhecimento da história pregressa do(a) candidato(a) é fundamental. Devem fazer parte do Programa do(a) candidato(a) temas universais e recentes, deverá ainda ser construído em bases factíveis, com abordagens a assuntos considerados relevantes ao eleitorado.

6. O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CAMPANHA.

O Planejamento Estratégico de campanhas políticas, se torna, cada vez mais profissional. Isso acontece, devido a evolução tecnológica que tem proporcionado uma dinâmica no processo de mudanças e transformações sem precedentes para a História da humanidade.

Esta cada vez mais fácil ter a vida pessoal invadida e devassada, a proliferação de notícias negativas é uma constante, os eleitores passaram a ter mais contato com as notícias – boas ou más, o que os tornou mais informados e mais criteriosos na hora de escolher candidatos a cargos políticos.

Fazer um planejamento de campanha exige um conhecimento profundo sobre o candidato, sobre os opositores, sobre a população e sobre o momento em que se dará o processo eletivo.Algumas perguntas devem respondidas para que possa elaborar um bom planejamento de campanha.

  

6.1 O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CAMPANHA.

Perguntas:

- Qual o potencial de votos que o candidato espera ter em cada bairro, cidade, município ou região?

- Onde estão, ou onde encontrar esses votos?

- Com quantos votos o candidato pode contar no geral e nas localidades onde é mais conhecido?

- Quantos votos ainda ficam faltando para atingir o mínimo necessário para ser eleito?

- Qual a margem de segurança necessária para assegurar a eleições do candidato?

- Onde o candidato tem mais chance de conquistar os votos?

- Qual a situação dos concorrentes em relação ao eleitorado?

- Qual a situação do partido do candidato e a de outros partidos?

- Quem poderiam ser os aliados do candidato?

- Onde eles atuam e qual a situação desses candidatos?

- Quantos votos uma determinada aliança pode transferir para o candidato?

- Qual a melhor maneira de manter os votos do candidato e conseguir os votos que faltam?

- Quanto custará conquistar esses votos?

- Quanto se tem para gastar e quais os recursos humanos de que o candidato dispõe?

- Quanto falta ao candidato?

- Quais são as reais chances para o candidato?

- Quais os temas que devem constar da plataforma de trabalho do candidato? Que causas abraçar?

- Qual o melhor símbolo e slogan para a campanha?

- Qual o melhor visual para a campanha (fotos, cores, identidade visual, etc.)

- Que outros serviços contratar?

- Como compatibilizar a estratégia do candidato com as adotadas pelos aliados?

- Quando, onde e como o candidato deve estar presente?

- Quais os outros meios de atingir os eleitores?

- Como controlar o fluxo de recebimentos e pagamentos da campanha do candidato?

- Como controlar, selecionar, coordenar e utilizar as informações que chegam ao candidato?

- Qual a qualificação da equipe a ser contratada?

- Como e quando reformular as estratégias adotadas pelo candidato na campanha?

 

7. PLANO DE AÇÃO – A CAMPANHA VAI PARA A RUA.

O Plano de Ação da Campanha será construídos depois de criados e definidos os elementos do Eixo Fundamental da Campanha.

A composição analítica irá direcionar a metodologia de ação que melhor se encaixará ao perfil do candidato.

No entanto duas vertentes podem surgir: a horizontalização ou a verticalização dos trabalhos de campanha.

Será ainda recomendado um estilo de execução dos trabalhos que deverão ser desenvolvidos - se será trabalhada uma campanha ideológica ou se haverá a recomendação para um outro modelo de trabalho mais composto

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Orkut

Solicitar Orçamento
Preencha o formulário abaixo e solicite um Orçamento:
Consultoria e Assessoria em Marketing Político Campanha Eleitoral 2016.





Bom-Brasil Ltda
Tel:( 031- 99148-4770 -TIM) - ( 061- 98162-5013 -TIM - Whatsapp) - (031-97171-4474 - VIVO )
- (031-98420-0714 - CLARO ) FIXO SUPORTE 034- 3832-4699
contato@bombrasil.net